sexta-feira, 23 de abril de 2010

O não-amor

O amor não se manifesta através do desejo de fazer amor... mas através do desejo de partilhar o sono.

Milan Kundera, xerocado do blog da Déia!
-
Tá, vou completar com uma dialética negativa e tanto mais tosca: é por isso que as prostitutas são a apoteose do não-amor, o remédio dos que não amam. Por isso que o Jack Nicholson é sectário da prática, como ele mesmo já admitiu. Pobres não-amantes espalhados pelo mundo afora. As prateleiras dos mercados estão lotadas de não-amor, assim como os enlatados de gente que são as festinhas juvenis, é não-amor pra lá, não-amor se lambendo pra cá. Depois que os corpos amolecem, depois do cigarro para os fumantes ou do suspiro fundo para os saudáveis, são dois não-amores querendo amar sozinhos suas camas. Convenhamos, é bom demais não ter que dormir com um não-amor!

3 comentários:

  1. Concordo com vcs ... :D
    ...è bom demais não ter que dormir com um não-amor![3]hehe

    ResponderExcluir