sábado, 17 de abril de 2010

A hora íntima, Vinícius de Moraes



Quem pagará o enterro e as flores
se eu me morrer de amores?
...
Quem me dirá palavras mágicas
capazes de empalidecer o mármore?
...
Qual a que, o rosto sulcado de vento
lançara um punhado de sal
na minha cova de cimento?
...
Quem vai pagar o enterro e as flores
se eu me morrer de amores?

2 comentários:

  1. Aproveitando minhas visitas diarias ao seu blog, quero lhe desejar sucesso em 2011.
    Continue brilhando, sempre!
    Espero revê-lo em breve.
    "Abraços fraternos".
    Carla.

    ResponderExcluir